Linguagem

Linguagem

A linguagem é uma capacidade humana complexa, através da qual as pessoas comunicam umas com as outras
e que consiste num conjunto estruturado de símbolos.

A linguagem pode ser verbal (oral e escrita) ou não verbal (gestos, imagens,…).

Quando existem dificuldades na aquisição da linguagem ou a pessoa a perde após a adquirir, fica, de certa forma,
isolada dos que a rodeiam, pois a sua capacidade de comunicação fica comprometida.

Atraso de desenvolvimento da linguagem (ADL)

O atraso de desenvolvimento da linguagem define-se por alterações nos vários níveis da linguagem.

A criança não evidencia a perda anterior de capacidades, mas manifesta a permanência de padrões
linguísticos correspondentes a idades cronológicas anteriores (dificuldade em adquirir capacidades linguísticas,
adequadas para a idade).

O atraso no desenvolvimento da linguagem (ADL) é uma condição em que o nível de linguagem da criança é
coincidente com o de uma criança mais nova. Este diagnóstico é utilizado até aos 6 anos, pois esta é a faixa
etária em que se dá o desenvolvimento da linguagem.

Disfunção da comunicação

É uma quebra ou descontinuidade notória, na cadeia de comunicação (emissor, receptor, transferência de informação),
que implica na capacidade da pessoa transferir para um grupo de pessoas, tendo em conta cada uma, ou várias
componentes da linguagem que têm de estar alteradas.

O défice na comunicação é acentuado e persistente e atinge tanto as aptidões verbais como as não verbais. Pode
produzir-se um atraso ou ausência total do desenvolvimento oral. Nos sujeitos que falam pode observar-se uma
acentuada incapacidade na competência para iniciar ou manter uma conversa com os outros ou um uso estereotipado
ou repetitivo da linguagem ou uma linguagem idiossincrática. Também se observa uma ausência de jogo realista espontâneo,
variando, ou de jogo social imitativo adequado ao nível de desenvolvimento. Quando se desenvolve a fala, o volume,
a entoação, a velocidade, o ritmo ou a acentuação podem ser anormais (por exemplo, o tom de voz pode ser monótono ou
conter elevações interrogativas no fim das frases). As estruturas gramaticais são muitas vezes imaturas e incluem o uso de
uma linguagem estereotipada e repetitiva (por exemplo, repetições de palavras ou frases sem atender ao seu significado,
repetição de rimas ou de anúncios comerciais) ou uma linguagem metafórica (isto é, uma linguagem que só pode ser claramente compreendida pelos que conhecem o estilo pessoal de comunicação do sujeito). A compreensão da linguagem está muitas vezes atrasada, e o indivíduo pode ser incapaz de compreender perguntas simples ou instruções. A perturbação da gramática (uso social)
da palavra é muitas vezes evidenciada pela incapacidade para integrar palavras ou gestos, ou para compreender os aspectos humorísticos ou não literais do discurso, tais como a ironia ou os significados implícitos. O jogo imaginativo pode estar
ausente ou ser acentuadamente deficitário. Estes indivíduos têm tendência para não se envolverem nos jogos simples
de imitação ou rotinas infantis próprias da primeira ou segunda infância, ou se o fazem é fora do contexto ou de uma forma mecânica.

Perturbação da linguagem (PL)

Este diagnóstico ocorre em crianças em idade escolar que apresentam dificuldades em todas as componentes da linguagem.

Perturbação específica da linguagem (PEL)

Uma criança portadora de uma Perturbação Específica da Linguagem revela um desenvolvimento irregular
dos níveis linguísticos, sem qualquer perda da linguagem já adquirida, nem lesões cerebrais observáveis
associadas ao problema.

A criança utiliza as suas próprias regras e consequentemente, deixa de ser compreendida pelos que a rodeiam.

Afasia do desenvolvimento

É uma alteração adquirida da linguagem e/ou da comunicação, consequência de uma lesão cerebral.
Uma criança portadora deste tipo de perturbação não apresenta etapas de desenvolvimento linguístico
homogéneo, tanto na expressão como na compreensão da linguagem.

Afasia

A afasia caracteriza-se pela perda (total ou parcial) ou pela desorganização linguísticas, como consequência
de um acidente vascular ou de uma lesão. Na afasia as dificuldades manifestam-se na expressão e/ou na
compreensão da linguagem oral (por exemplo anomia, etc.) ou escrita (por exemplo, dis/alexia, dis/agrafia, etc.).

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License